Mil e Uma Utilidades – Jornalismo 2.0

O repórter freelancer que consegue capturar imagens, editar e enviar a matéria pronta pela internet é o profissional do futuro. Este é o perfil de videorrepórter que jornais como Folha de SP e o Estadão querem para trabalhar em seus canais de vídeo. É um faz-tudo da área de vídeo que pode ou não ser jornalista.

Alguns colegas perguntam: essa não é uma invasão na nossa área? O trabalho do repórter cinematográfico vai ser reduzido? Na verdade, não acho que as emissoras vão adotar esse padrão para os telejornais, já que uma boa matéria é sempre resultado de trabalho em equipe. Uma boa história só pode ser contada se cada um fizer bem sua parte: pautar, produzir, gravar, apurar, editar, entrevistar, etc. Na externa, para que uma matéria seja realmente boa, o cinegrafista precisa ficar atento às imagens e o repórter à apuração. E sem o trabalho do assistente, nenhum dos dois faz nada…

O trabalho multitarefa de um videorrepórter não é uma ameaça. Estamos em um momento de oportunidades, em que empresas que nunca tiveram departamentos de vídeo estão contratando profissionais de audiovisual. Quantas editoras de revistas, jornais, assessorias de imprensa precisam agora de material em vídeo? Todas. Porque faz parte do negócio e as que ignorarem isso vão ficar para trás.

Por isso, hoje o post é uma dica de leitura. O livro “Jornalismo 2.0 – Como Sobreviver e Prosperar” de Mark Briggs explica várias coisas desse novo conceito, entre eles, o básico de uma gravação em vídeo. O nome parece de auto-ajuda, mas o livro é um projeto do Knight Center of America, um centro de jornalismo que tem cursos à distância e que deixa seus livros disponíveis para download gratuito.

O livro está um pouco desatualizado, apesar de ter sido lançado em 2007. A tecnologia é mais rápida que tudo… Agora, com o Facebook muita coisa mudou, mas o capítulo 9, que fala de como fazer um vídeo, continua bem atual.

Clique aqui para fazer o download gratuito do livro:
http://knightcenter.utexas.edu/pt-br/ebook/jornalismo-20-como-sobreviver-e-prosperar-pt-br

Crédito foto: Lucas Fernandes

ARTIGOS RELACIONADOS:

Profissão: videorrepórter – Vídeo jornalista, videorrepórter ou VJ é uma carreira já consolidada no exterior e que, aos poucos, passa a ter mais espaço no Brasil. No fim dos anos 80, a profissão recebeu o nome de “repórter abelha”. Já no exterior, a moda agora é ser Solo VJ. O que dá no mesmo, já que o videorrepórter trabalha praticamente Continue lendo…

Cinegrafistas do futuro – Você sabe como será a profissão de repórter cinematográfico daqui a dez anos? Eu não sei. Posso fazer uma previsão, mas com certeza muita coisa está por vir… Pensando nisso, resolvi criar o blog CINEGRAFISTAS. Continue lendo…

Anúncios

Um comentário sobre “Mil e Uma Utilidades – Jornalismo 2.0

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s